Vinhos de Sobremesa e suas Harmonizações

Em Julho/2015 publiquei um artigo a respeito de alguns vinhos de sobremesa,  (https://simeuindico.wordpress.com/2015/07/10/taylors-porto/) e novamente a pedidos, hoje estou colocando algumas harmonizações com outros vinhos de sobremesa. Desta vez tem o Edição 1982 Casa do Cónego, o Tokay Pendits 2011, o Tardio Tannat Vintage 2010, o Domaine Perna Batut 2012 e o Porto 10 Anos Quinta da Romaneira.

INSTA VINHO EXPOVINIS

 

Tokaj Pendits 2011, Hungria, Visual cor de palha, aromas de marmelo, laranja, damasco, numa fragrância ricamente floral. Degustação que repete a sensação e atende os sabores, embora tons mais picantes vêm à tona ao lado da fruta de polpa amarela. Pouca estrutura, acidez que arredonda o açúcar residual e aumenta o frutado. Ideal para ser consumido entre 12 e 13°C. Harmonização para um crème brulée de laranja ou queijo brie servido quente com calda de amoras

DSC04455

Domaine Perna Batut 2012, produzido na  AOC Muscat de Saint Jean de Minervois, conjuntamente por Bodega Chozas Carrascal e Michel Poudou, numa das menores e mais marcantes denominações AOC do mundo. Composto por Muscat “petit grain”, tem uma coloração amarelo palha, brilhante e nos oferece frutas citricas e mel ao nariz tipico da uva. Na boca é untuoso, numa doçura complementada por uma acidez perfeita e um corpo robusto em seus 15% de graduação. Harmonização fantastica com sobremesas a base de frutas, queijos tipo roquefort e foie gras. Aprecie numa temperatura de 12º C

DSC02615

Vinho uruguaio, das Bodegas Castillo Viejo, o Tardío Tannat Vintage 2010, oferece ao olhar uma coloração rubi intenso e luminoso com veios violetas e negros. O nariz aprecia as frutas vermelhas num conjunto de chocolate e baunilha. A boca sente taninos redondos, adocicados, persistentes extremamente agradáveis. Harmonização perfeita com compotas de figo e laranja, frutas vermelhas e pretas, pudim de leite em calda de ameixas. Aprecie em torno de 13°C.

DSC01496

Casa do Cónego 1982, português, tem um belo visual amarelo alaranjado. No olfativo cativa no aroma com notas de frutas secas, casca de laranjas e flores brancas, numa combinação extraordinária. Boa riqueza olfativa, com notas de figos secos macerados em álcool, especiarias exóticas, muito bem integrado. Na boca seu corpo é oleoso e viscoso, com uma intensidade de sabor extrema e com uma impressionante suavidade. O açúcar que está presente neste licor, entrega uma textura delicada, harmonizada com cada uns dos componentes. É um vinho recomendável para todos aqueles que gostam deste tipo especial de vinho. Dica de Harmonização: foie gras, queijo Roquefort, crumble de maçã com gelato de baunilha, Creme Brulée. Tem 17% de álcool, ideal se degustado entre 13 e 18C.

DSC09775

O Tawny 10 Anos Quinta da Romaneira, é resultado do blend de tawnies que nesta idade nos apresentam características típicas dos tawnies envelhecidos: notas de frutas secas e especiarias. É um vinho com uma frescura exuberante, como a maioria dos tawnies da Romaneira. Este vinho apresenta uma cor ligeiramente pálida, que vai do laranja ao âmbar. O aroma é complexo, revela uma deliciosa mistura entre a fruta fresca e as características frutas secas, nomeadamente nozes, típicos deste tipo de vinho. Rico e suave ao paladar numa estrutura bastante elegante e um final de boca persistente. Harmonização para chocolates ao leite, fondues de chocolate com uvas passas e morangos, pera ao vinho com cardamomo. Aprecie entre 13 e 17°C

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s